Aprovada na Câmara a estabilidade provisória a trabalhador afastado por acidente ou doença

Aprovado Na Camara A Estabilidade Provisoria A Trabalhador Afastado Por Acidente Ou Doenca Blog Menezes Bonato Advogados Associados - LETTIERE & RODRIGUES | Contabilidade em São Paulo

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Atualmente, apenas quem sofreu acidente de trabalho tem o direito de não ser demitido nos 12 meses após o fim do auxílio-doença.

Foi aprovada, na Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados, a garantia de manutenção do emprego após o fim do período de benefício por incapacidade temporária a segurados do Regime Geral de Previdência Social.

O texto altera a Lei de Planos e Benefícios da Previdência Social, que atualmente assegura apenas a quem sofreu acidente de trabalho o direito de não ser demitido nos 12 meses após o fim do auxílio-doença.

O relator da proposta, o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) defendeu a aprovação da matéria na forma de um substitutivo, aproveitando trechos do Projeto de Lei 8057/17, do Senado, e de outros 16 apensados.

O projeto do Senado estendia o direito à manutenção do emprego por 12 meses a segurados com câncer.

Segundo o substitutivo, quando o afastamento decorrer de acidente do trabalho, o prazo de manutenção do emprego continuará sendo de, pelo menos, 12 meses.

Para os demais casos, o texto prevê a garantia de manutenção do emprego pelo mesmo período do afastamento, limitado a 12 meses para o segurado empregado e a 3 meses para empregados domésticos.

“Acatamos as proposições que têm por objetivo assegurar também alguma estabilidade para aqueles que ficam em uma situação instável no emprego por terem que se readaptar em suas funções em razão de acidentes ou doenças que não estejam relacionadas com o trabalho”, explicou Otávio Leite.

“Acolhemos ainda a sugestão de tornar claro em lei que a estabilidade se aplica também aos contratos por prazo determinado”, concluiu o relator.

A matéria tramita em caráter conclusivo, em regime de prioridade, e será ainda analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Contábeis

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

PRÁTICAS TRABALHISTAS NOS CONDOMÍNIOS

Dúvidas sobre questionamentos na área trabalhista em condomínios? * Quais as atribuições de cada função? * Como proceder em caso de licenças/afastamentos? * Como fica a cobertura de férias? Posso fracionar o período de férias? * Quais tipos de escala

Recommended
Regra criada na reforma da Previdência torna planejamento mais difícil.…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top
Open chat